7 DICAS PARA UMA CASA INTELIGENTE E SUSTENTÁVEL

A arquitetura inteligente foca na sustentabilidade e na economia de recursos naturais. Escolhas importantes como materiais ecológicos e práticas que reduzem o consumo de energia e água, fazem toda a diferença para viver de uma forma mais sustentável. Tenha uma disposição de iluminação inteligente, para que não sejam necessárias muitas lâmpadas para iluminar certa região da casa. Confira todas as dicas agora:

1.ORIENTAÇÃO SOLAR  

Projetar uma casa considerando a melhor posição dos ambientes em relação à orientação solar. Vale destacar que a posição do sol no céu varia tanto de acordo com a época do ano, quanto com a localização na latitude e hemisfério do planeta. Como o acesso ao sol pode trazer tanto benefícios quanto malefícios, deve ser realizada uma avaliação estratégica de sua posição em um projeto de arquitetura

  1. GESTÃO DE RESÍDUOS

Consiste em sistematizar a coleta, o armazenamento e o destino dos diversos tipos de resíduos, valorizando a reciclagem. Além disso, é importante que sejam adotadas ações para redução da geração de resíduo, por meio da prática dos 3Rs (Redução, Reutilização e Reciclagem), buscando primeiramente a redução do consumo, seguida pela reutilização de materiais e, por fim, realizando a reciclagem.

  1. VENTILAÇÃO CRUZADA

É uma das técnicas mais eficientes para ventilação no ambiente construído, a partir da criação de aberturas em superfícies opostas de um ambiente, criando um fluxo de corrente de ar provocado por diferentes pressões. Clique aqui

  1. EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Aborda diversos aspectos, como o aproveitamento do potencial do terreno para iluminação e ventilação natural, a utilização de equipamentos eletrônicos que consomem menos energia (lâmpadas LED e fluorescentes, eletrodomésticos selo Procel nível A, entre outros), e também a criação de boas práticas no uso de energia (apagar as luzes ao sair do ambiente, reduzir o tempo de banho com chuveiro elétrico, entre outros).

  1. AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA

Trata-se de um equipamento que aproveita a radiação solar para aquecer a água do banho. O investimento é feito no início da execução do projeto, a partir da aquisição de um sistema de placas solares e reservatório térmico (boiler). O dimensionamento é realizado considerando o número de moradores da residência, o local de instalação e a eficiência energética das placas.

  1. APROVEITAMENTO DA ÁGUA DA CHUVA

É o aproveitamento da água de chuva captada dos telhados e de demais áreas impermeáveis das construções, usada como estratégia eficiente para poupar um recurso cada vez mais escasso no meio ambiente: a água. A água da chuva pode ser aproveitada para os usos não potáveis do dia a dia, para isso, o projeto de instalação hidráulica deve prever a separação segura das águas em pelo menos dois reservatórios: um para água potável e outro para água não potável.

  1. PERMEABILIDADE DO TERRENO

Área disponível para a infiltração de água no solo para abastecimento do lençol freático. Hoje em dia as superfícies das grandes cidades estão se tornando cada vez mais impermeabilizadas, e uma das consequências diretas é o aumento do volume de água a ser escoado pelo sistema de águas pluviais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *